Prefeito Romero Rodrigues anuncia reajuste de 6,56% para os servidores e explica licença de 14 dias
23-Mai-2015
romero22052015.jpg
 Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, 22, em seu gabinete, após a visita de cortesia do desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, o prefeito Romero Rodrigues (foto) anunciou reajuste de 6,56% para os servidores municipai

O aumento, como aconteceu em 2013 e 2014, corresponde a um percentual acima da inflação. Mesmo com a preocupação em relação à retração da economia, a Prefeitura de Campina Grande segue a política de valorização dos servidores públicos.
 
O reajuste é regra geral para o servidor, com exceção dos professores da Rede Municipal de Ensino, que receberam aumento de 13,01%, e os servidores que ganhavam até o salário mínimo, os quais tiveram reajuste de 8,8%", explicou Romero.


O projeto de lei de autoria do Poder Executivo foi assinado nesta sexta e encaminhado ao presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, vereador Pimentel Filho.

Licença

Para se dedicar a um antigo sonho dos campinenses, que é a implantação de um shopping voltado ao mercado do calçado, o prefeito Romero Rodrigues anunciou que estará de licença pelos próximos 14 dias.

A ideia, conforme o prefeito, é instalar no Complexo Aluízio Campos um modelo semelhante  ao polo de confecção de Santa Cruz do Capibaribe.

"Visitando o Gira Calçados, conversamos com o sindicato calçadista e encontramos também um ambiente propício junto a classe empresarial de Campina Grande, que se dispõe a construir. Então vou passar esses dias visitando Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Caruaru, vou ao Complexo de Suape e ao Polo de Pecém (Ceará)", detalhou Romero.
 
O prefeito afirmou ainda que a pauta merece dedicação por ser o setor calçadista o de maior empregabilidade  na cidade.

De acordo com um estudo realizado por um grupo de empresários campinenses, o qual Romero teve acesso, um grande fluxo de pessoas que visitam Santa Cruz do Capibaribe, Toritama ou Caruaru, passam por Campina Grande.

"Então se você tem um setor produzindo aqui, que é o caso do calçadista, e essa produção é vendida para cidades como Santa Cruz, Toritama e Caruaru, nada melhor do que termos aqui em Campina um espaço para venda no atacado. Shopping esse que possibilite a todos os pequenos empresários do setor calçadista poder ter a sua mercadoria exposta e também servir de espaço de comercialização", pontuou o prefeito.


-- 

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Atualizado em ( 23-Mai-2015 )
 
Assembleia aprova 68 matérias e define homenagem a João Pessoa
19-Mai-2015
assembleia hoje.jpg
 Na sessão ordinária desta terça-feira (19), os deputados estaduais da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovaram 68 matérias, incluindo três projetos de lei ordinária; cinco requerimentos de sessão especial; nove requerimentos de indicação; um voto de aplauso e outros 50 requerimentos da ordem do dia.

Dentre as matérias aprovadas, consta requerimento do deputado Doda de Tião para que o Governo do Estado providencie a aquisição de caixas d’água para comunidades dos municípios de Pocinhos, Queimadas e Barra de Santana. Foi aprovado ainda requerimento do deputado João Gonçalves para que o Governo do Estado construa o Hospital Público Veterinário.

De autoria do presidente Adriano Galdino, foi aprovado requerimento para realização de sessão especial conjunta com o Tribunal de Contas do Estado para homenagear o sesquicentenário de nascimento do ex-presidente Epitácio Pessoa. Ainda foi aprovada proposta de sessão  especial para debater a situação do açude Epitácio Pessoa, manancial que abastece Campina Grande e região. O autor da propositura foi do deputado Tovar Correia Lima.

Recursos Hídricos – Antes da votação, os parlamentares, no pequeno expediente, se manifestaram sobre alguns temas relevantes com destaque para a questão hídrica no estado por conta da estiagem que já está no quarto ano consecutivo. Os deputados cobraram medidas emergenciais sobretudo por parte do governo federal.

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino, fez um pronunciamento na tribuna demonstrando sua preocupação com a escassez de chuvas e cobrou providências do governo federal para ações emergenciais em socorro aos municípios paraibanos que sofrem com a falta d’água.

De acordo com o presidente, 197 cidades paraibanas estão em situação de emergência. “O Governo do Estado tem feito seu papel na construção de obras e na realização de ações para que os paraibanos possam conviver com a estiagem. Mas, o Governo Federal precisa criar políticas públicas urgentes para a nossa região”, destacou Adriano Galdino.

Ainda se pronunciaram sobre a escassez de água, e de recursos, os deputados Tovar Correia Lima, Branco Mendes, Nabor Wanderley e Dinaldo Wanderley. O tema água também foi abordado no grande expediente por Jeová Campos e Anísio Maia.

 

No grande expediente os deputados Jeová Campos e Hervázio Bezerra, destacaram a trajetória do ex-deputado e ex-secretário de Estado, Edme Tavares, que faleceu no sábado (16). Na ALPB Edme Tavares foi deputado por três legislaturas.  Jeová propôs moção de aplauso ao ex-parlamentar. Ricardo Barbosa também se acostou às homenagens ao ex-deputado paraibano.


Ainda no grande expediente o deputado Buba Germano anunciou que estará em Brasília nesta quarta-feira (20), representando a Assembleia Legislativa na luta dos prefeitos e parlamentares paraibanos em reunião convocada pelo Senado, tratando sobre o Plano Nacional de Educação, liberação de recursos para várias áreas, Pacto Federativo, dentre outros temas nacionais.

No debate sobre a situação do Nordeste, o deputado Bruno Cunha Lima revelou que os governos, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma, têm cada um, sua parcela de culpa pela crise hídrica no semiárido nordestino, onde moram 12 milhões de pessoas. “Agora não é hora de procurar culpados, porque Dilma tem sua parcela de culpa, Lula tem, Fernando Henrique.  Os ex-presidentes têm todos sua parcela de culpa. O estado brasileiro, o ente federativo União, tem sua parcela de culpa com o Nordeste, com o pagamento dessa dívida histórica”, declarou.


Seja o primeiro a comentar este artigo.

Atualizado em ( 19-Mai-2015 )
 
Lava Jato: Justiça determina bloqueio de quase R$ 1 bilhão
18-Mai-2015
moro.jpg
O Juiz Sérgio Moro (foto) já determinou bloqueio de valores contra quatro empresasA força-tarefa que atua nas investigações da Operação Lava Jato já conseguiu bloquear na Justiça quase R$ 1 bilhão de quatro empreiteiras acusadas de desviar recursos da Petrobras.
 
O valor (R$ 980,5 milhões) é referente às ações de improbidade administrativa do Ministério Público Federal (MPF). As empreiteiras e dirigentes presos na operação também respondem a ações criminais na Justiça Federal em Curitiba.
 
O valor foi atingido sexta-feira (15) com o bloqueio de R$ 282,4 milhões da OAS. O MPF também já conseguiu decisões favoráveis na esfera civil contra a Engevix (153,9 milhões), Galvão Engenharia (302,5 milhões) e Camargo Corrêa (241,5 milhões).

O cálculo dos valores é baseado em depoimentos de delação premiada de investigados, além de multa civil de três vezes o valor do desvios. Segundo os delatores, o pagamento de propina era de 1% dos  contratos assinados com a Petrobras.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Atualizado em ( 18-Mai-2015 )
 
LIGAÇÕES PERIGOSAS
18-Mai-2015

Cunhada de Vaccari tem lucro de 116% em um ano

                   na venda de apartamento no prédio de Lula.

                            Para quem vendeu? OAS, ora!

     


Documentos anexados em disputas judiciais sugerem que a construtora OAS, investigada na Operação Lava Jato, favoreceu a cunhada do ex-diretor de finanças do PT João Vaccari Neto em uma transação imobiliária. O caso envolve um apartamento comprado e vendido por Marice Correa de Lima no edifício Solaris, no Guarujá (SP). 

O prédio --onde o ex-presidente Lula é dono de uma cobertura-- foi lançado pela Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários) em 2003. Mas a obra parou com o colapso da cooperativa, que foi presidida por Vaccari entre 2004 e 2010. 

Em 2009, quando incorporou o Solaris, a OAS ofereceu aos mutuários as seguintes opções: pagamento de valor extra para receber as chaves quando a obra fosse concluída ou ressarcimento dos valores pagos à Bancoop em 36 prestações. A primeira parcela da devolução só seria paga 12 meses após o distrato. 

Registros oficiais mostram que Marice pagou, entre 2011 e 2012, R$ 200 mil pelo imóvel em construção. Em 2013, ela fez o distrato e recebeu R$ 432 mil da OAS, à vista, um ganho de 116% em um ano. Meses depois, a OAS revendeu o imóvel por R$ 337 mil. O tratamento destoa do oferecido a outros compradores no mesmo prédio. 

Na disputa que trava com a OAS na Justiça, Eliana Vaz de Lima, outra mutuária, diz que em 2009 já havia pago R$ 213 mil por um imóvel no Solaris. Ela possui e-mails de 2013 em que a OAS oferece a ela a possibilidade de devolução de R$ 234 mil. Ou seja, uma correção de 9,9% em quatro anos. O valor seria devolvido em 36 parcelas, começando um ano após a assinatura do acordo para encerrar a disputa. 

METADE DO VALOR
Outra comparação que sugere favorecimento da OAS para a cunhada de Vaccari é com a compradora do apartamento 64-A do Solaris, a bancária Luciane Giogo Galvão. Luciane diz ter pago todas as parcelas do contrato com a Bancoop. Ela buscava financiamento para pagar o extra pedido pela OAS para entrega das chaves quando a construtora realizou o distrato unilateral e, em janeiro, vendeu o imóvel a outra pessoa. 

Na ação de recuperação judicial da empreiteira na 1ª Vara de Falências de São Paulo, a OAS reconhece que deve a Luciane R$ 194 mil. Ou seja: menos da metade do que pagou, dois anos antes, a Marice por um imóvel idêntico. Vaccari e Marice foram citados pelo doleiro Alberto Youssef, delator da Lava Jato, como intermediários de suborno pago pela OAS ao PT. As transações no edifício Solaris levantaram suspeitas de que serviam, na verdade, para camuflar propina.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Atualizado em ( 18-Mai-2015 )
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Próximo > Final >>

Resultados 1 - 14 de 4106

Frase do dia

  "Uma sociedade corrupta fede"

Do Papa Francisco em discurso em Nápoles, dando um recado local de cunho universalrites



 

Busca

DataBaby

Qual é o maior problema do Brasil hoje?
 

Arquivos

 Abr   Maio 15   Jun

DSTQQSS
   1  2
  3  4  5  6  7  8  9
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
VLSI Resources
http://www.blogdogeovaldo.com.br/images/stories/twitter.png http://www.blogdogeovaldo.com.br/images/stories/facebook.png
Agencia Virtual
Gráfica Marcone
FIEP